A taxa de homicídios por 100 mil habitantes diminuiu 37% no Paraná 2011 a 2021, segundo o  Atlas da violência , do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea). Ela passou de 32,1 para 20,2 no último ano analisado. As três menores taxas da série histórica aconteceram entre 2019 e 2021: 18,3/100 mil, 19,8/100 mil e 20,2/100 mil, respectivamente. 

fonte: site conceito

Esse é o melhor resultado do Sul no período. O Rio Grande do Sul registrou redução de 15,3% (de 19,4 para 16,4) e Santa Catarina, 2z4,4% (de 12,8 para 9,7). A queda nacional foi de 18,3% (de 27,4 para 22,4). De acordo com o estudo, foi a quinta maior queda entre os estados, atrás de Distrito Federal (-62,7%), Alagoas (-55,6%), São Paulo (-52,8%) e Minas Gerais (-44,5%). No recorte mais recente, de 2016 a 2021, a redução foi de 26,3% no Paraná.

A menor taxa de homicídios por habitantes no estado do Paraná nos últimos 10 anos foi no ano de 2021.

Possíveis causas para essa redução:

fonte: costa oeste news

A redução na taxa de homicídios em uma região ou estado pode ser influenciada por uma série de fatores complexos e inter-relacionados. No caso específico do Paraná em 2021, algumas possíveis causas para a redução da taxa de homicídios podem incluir:

  • 1- Ações de Segurança Pública: Implementação de políticas e estratégias de segurança mais eficazes, como aumento do policiamento, operações policiais específicas, investimentos em inteligência e tecnologia, entre outras medidas.
  • Programas de Prevenção: Intervenções sociais e programas de prevenção à violência, como iniciativas comunitárias, campanhas de conscientização, políticas públicas voltadas para juventude em situação de vulnerabilidade, entre outros.
  • 2- Pandemia de COVID-19: Restrições de mobilidade devido à pandemia podem ter influenciado indiretamente na redução da taxa de homicídios, já que muitas vezes as restrições podem ter reduzido atividades criminosas ou conflitos.
  • 3- Conjuntura Socioeconômica: Mudanças na conjuntura socioeconômica, como melhoria nas condições econômicas, geração de empregos, investimentos em educação e oportunidades podem ter impacto na redução da criminalidade.
  • 4- Atuação Integrada: Cooperação entre diferentes agências governamentais, forças policiais, judiciário, e sociedade civil em iniciativas conjuntas de combate à criminalidade e promoção da segurança.
  • 5- Repressão ao Crime Organizado: Ações direcionadas ao combate ao crime organizado, tráfico de drogas e outras atividades ilícitas que frequentemente estão associadas a altas taxas de homicídios.
  • 6- Facilitação da aquisição de armas de fogo: no governo Bolsonaro foi facilitada a compra das armas de fogo bem como a prática do tiro, e historicamente quando o números de armas de fogo aumentam, a taxa de mortes violentas e da criminalidade diminuem, sem sombra de dúvidas essa estatística está correlacionada entre si.
Fonte: Site legalmente armado.

É importante ressaltar que a redução ou aumento das taxas de homicídios podem ser influenciadas por uma combinação de vários fatores, e muitas vezes é difícil atribuir a diminuição a uma única causa específica. Análises mais detalhadas, estudos estatísticos e avaliações por especialistas podem fornecer uma compreensão mais abrangente sobre os motivos por trás dessa redução.

Gerson Junior, é policial militar do paraná, especialista em Segurança pública e escritor premiado.
pagina do colunista