Um foragido da Justiça foi capturado pela Polícia Militar e será levado para cumprir uma pena de 20 anos de prisão. O indivíduo foi condenado pelo assassinato de um sargento da PM aposentado durante um assalto em São Vicente, litoral de São Paulo. O que chamou a atenção das autoridades e dos policiais que efetuaram a prisão foi a tatuagem do nome da vítima nas costas do criminoso.
Identificado como Cleverson Ribeiro Mendes, o foragido exibiu a tatuagem do nome “Paulo Cesar” acima de duas imagens de anjos e de Jesus Cristo. A tatuagem foi realizada após o crime, mas o criminoso não confirmou se é uma homenagem à vítima. Paulo Cesar de Lima Pedroso foi morto com um tiro no tórax durante a tentativa de assalto em 2016, quando reagiu à abordagem dos criminosos.
Na época do crime, Cleverson não tinha antecedentes criminais e era réu primário. O autor do disparo que vitimou o ex-sargento foi condenado a 20 anos de prisão em regime fechado.
O crime ocorreu em uma autoescola de propriedade da vítima, localizada na Avenida Ulisses Guimarães, no bairro Jardim Rio Branco. Ao entrar no estabelecimento, Paulo Cesar foi abordado por dois homens que anunciaram o assalto e exigiram a chave do carro. O ex-sargento se recusou a entregar o objeto e reagiu, entrando em confronto com um dos criminosos. O assaltante que estava sendo agredido chamou os comparsas para ajudá-lo, e Cleverson foi quem disparou contra o peito do ex-policial. Após o crime, os três fugiram do local.
Apesar de ter sido socorrido, o ex-policial não resistiu aos ferimentos e faleceu no hospital. A captura do foragido traz um desfecho para esse trágico episódio e traz à tona a tatuagem que surpreendeu a todos, mostrando a frieza e a marcante ligação entre o criminoso e sua vítima.

Fique ligado! #Notíciasdopovo